Páginas

quinta-feira, 13 de junho de 2013

DICIONÁRIO DE VIRTUDES





VOCÊ JÁ FOLHEOU UM DICIONÁRIO?

COMO ELE ESTÁ DIVIDIDO?

ENTÃO VAMOS FAZER UM DICIONÁRIO DE VIRTUDES, SEGUINDO O ALFABETO.
VOCÊ NÃO PRECISA ESCREVER MUITAS VIRTUDES COM UMA SÓ LETRA. ESCOLHA UMA OU DUAS VIRTUDES PARA CADA LETRA.

LEMBRE-SE QUE VOCÊ VAI ESCREVER O SIGNIFICADO DA MANEIRA QUE ENTENDER.

RECORTE AS LETRAS ABAIXO E COLE-AS EM ¼ OU ½ FOLHA DE SULFITE. NÃO ESQUEÇA DE MONTAR A CAPA E ILUSTRAR CADA VIRTUDE.

O DICIONÁRIO PODE CHAMAR: “ DICIONÁRIO DO BEM.”.

 A B C D E F G
 H I J L M N O
 P Q R S T U V
X Z

SUGESTÃO:

AMOR, AMIZADE, BONDADE, CARIDADE, DOÇURA, ESPERANÇA, FRATERNIDADE, GRATIDÃO , HUMILDADE, INTELIGÊNCIA, JUSTIÇA, LEALDADE, MATERNIDADE , NATUREZA, ORGANIZAÇÃO, QUALIDADE, PERDÃO, RESPEITO, SAUDADE, TERNURA, UNIÃO, VERDADE...

segunda-feira, 3 de junho de 2013

OS PASSOS DO MEU PAI

Resultado de imagem para A ARTE NA  EVANGELIZAÇÃO ESPIRITA-  OS PASSOS DO MEU PAI


Em cena: meninos  com estilingue
Menino1-: Vamos matar todos os passarinhos? Vamos ver quem mata mais?
Entra em cena um homem que observava os garotos e vai ao encontro deles.
Pai: Meninos o que vocês estão fazendo?
Menino 2:Não está vendo? Matando passarinhos!
Pai:E vocês não sabem que isto é uma falta grave? Quem te deu esta arma?
Menino 2: Meu pai.
               E são só passarinhos! O que é que tem matá-los?
Pai:Tem, que foi Deus quem os criou e devemos respeitá-los e protegê-los, pois precisamos deles como de toda natureza, esta obra magnifica de Deus. Sabiam disso?
Com um gesto da cabeça dizem que não.
Pai:Não temos o direito de destruir! Vejam estas flores. Observem como são lindas!Elas significam a ternura de Deus enfeitando e perfumando este mundo, para que tenhamos mais encanto pela vida.
Meninos olham admirados e pensativos.
Pai:Prometam que não vão mais destruir a natureza
Meninos 1 e 2: Prometemos sim!
         Em cena, pobre mulher geme de dor, o homem se aproxima.
Pai: O que a senhora está sentindo? Posso ajudar?
Mulher: Graças a Deus Preciso chegar a um hospital!
Pai:Eu a ajudo. Venha comigo, vou conseguir um carro para leva-la
Mulher: Mas eu não sei aonde é!
Pai:Eu vou com a senhora, não se preocupe!
            Em cena: Velhinha se apoiando em uma bengala.
Velhinha: Ei, moço! Será que o senhor pode me ajudar? Eu recebi a minha aposentadoria, só que eu não conheço dinheiro. Será que o Senhor pode comprar umas coisas para mim?
Pai: Posso sim, só que e muito perigoso a senhora andar por aí sozinha! Não tem quem possa acompanhá-la?
Velhinha:Não tenho ninguém, meu filho!Sou so no mundo!
Pai: Não, vovó. Ninguem é so no mundo! Eu vou ajudá-la!Compramos tudo o que a senhora precisa e depois eu a levo para a sua casa, está bem?
              Saem de cena.Entra um garoto chamando
Filho:Pai!Pai!Para onde  você vai? Eu também quero ir!
Ah! Ele já foi!(desanimado) (depois sorri como quem descobriu uma grande idéia)
Filho: Mas eu já sei! Vou seguir os seus passos!(começa a olhar para o chão).
          Entram os meninos
Filho: Vocês viram o meu pai?
Menino 1- Sim, esses passos são do homem que nos ensinou a respeitar as coisas que Deus criou!
Menino 2 -Ele foi por ali!(aponta uma direção com a mão) 
                 Encontra mulher
Filho: A senhora viu o meu pai!
Mulher: Sim, o homem que me ajudou quando eu estava doente! Que bom homem!Foi por ali!(aponta uma direção com as mãos)
           Encontra a  velhinha
Filho:A senhora viu o meu pai:
Velhinha: Sim, eu vi! Foi para mim o filho que eu não tive e a proteção que eu precisava. Foi por ai. Que Deus o proteja!)aponta uma direção com a mão)  
             Pai e filho se encontram
Filho: Pai! Pai!
Pai:Sim, meu filho, você estava me procurando?
Filho: Eu estava atras de  você! Sabe como? Eu segui os seus passos!
Pai:Sim, meu filho.Eu sei que você segue minhas pegadas, por isso tenho que deixar um rastro limpo e sempre na direção do bem, para que você aprenda o caminho para ser um homem de bem, que respeita os seus semelhantes todos os direitos que lhe são assegurados pelas leis da natureza, com desejaria que os seus fossem respeitados. Que ama a Deus e ao seu próximo.
Filho: Papai, quando as minhas mãos e os meus pais forem do tamanho dos seus, quero ser como você.
           Pai e filho se abraçam.